Apoio no Supremo

A aprovação de um projeto na Comissão de Constituição e Justiça do Senado acabando com a concessão de liminar por um único ministro, em mandato de segurança contra decisões das mesas do Congresso e das Comissões permanentes recebeu apoio de magistrados e no próprio STF. O ministro Gilmar Mendes disse que acha a proposta positiva. O projeto é uma respostas às constantes liminares contra decisões tomadas no Congresso, principalmente em função dos trabalhos de investigação das CPIs (O Globo).

Enviado por Murillo de Aragão 27, abril, 2006 | 10:32

Uma grande pizza

O ex-presidente da Câmara Severino Cavalcanti (PE) reapareceu ontem e disse que tudo está terminando em uma grande pizza e que ninguém mais vai ser cassado. Disse também que renunciou para preservar Lula e que não viu nada que tenha comprometido o ex-ministro Antonio Palocci de forma decisiva (O Estado de S. Paulo).

Enviado por Murillo de Aragão 27, abril, 2006 | 10:32

Palocci indiciado

A Polícia Civil de Ribeirão Preto vai indiciar hoje, por carta precatória, o ex-ministro Antonio Palocci nos crimes de formação de quadrilha, peculato e falsidade ideológica, no inquérito que investiga superfaturamento durante sua administração à frente da prefeitura da cidade. Palocci será ouvido pela Polícia Civil do Distrito Federal (O Globo).

Enviado por Murillo de Aragão 27, abril, 2006 | 10:31

Encontro em SP

Lula fará um discurso em um encontro nacional do PT neste fim de semana em SP. Para o jornal O Globo, será um discurso elogiando as realizações do governo. No encontro, o presidente do partido, Ricardo Berzoini, será anunciado coordenador da campanha de Lula à reeleição. Berzoini disse que o ex-ministro José Dirceu tem o direito de atuar politicamente em favor da campanha de Lula mas “não expressa as opiniões do PT” (O Estado de S. Paulo).
O jornal Correio Braziliense publica que o governo teve acesso a uma pesquisa do Instituto Vox Populi mostrando que Lula tem 44% das intenções de voto, contra 20% de Geraldo Alckmin.

Enviado por Murillo de Aragão 27, abril, 2006 | 10:29

Para a PF e a CPI

Durante lançamento do livro do senador Mercadante, Lula foi indagado sobre o episódio da violação do sigilo do caseiro Francenildo Costa e desconversou. Disse que isso é assunto para a Polícia Federal e para a CPI investigar (O Estado de S. Paulo). A Folha de S.Paulo publica que Lula ficou irritado com a pergunta e disse que fala com milhares de pessoas e que ninguém lhe perguntou sobre isso.

Enviado por Murillo de Aragão 27, abril, 2006 | 10:28

A imprensa e o clima político

Lula disse ontem que comparado com as situações vividas pelo PSDB e pelo PMDB, o PT está tranqüilo. Lula se recusou a falar sobre o episódio da violação do sigilo bancário do caseiro Francenildo Costa, alegando que isso é assunto para a Polícia Federal e para CPI. Voltou a dizer que não tem pressa em anunciar sua candidatura à reeleição porque tem muita inauguração pela frente e seria atacado pela oposição. O ex-ministro da Fazenda será indiciado hoje por carta precatória pelos crimes de formação de quadrilha, peculato e falsidade ideológica cometidos quando era prefeito de Ribeirão Preto. O ex-presidente da Câmara Severino Cavalcanti (PE) reapareceu ontem e falou de uma grande pizza no Congresso, observando que ninguém mais será cassado. Alckmin juntamente com os presidentes do PSDB e PFL aguardam a convenção do PMDB, no dia 13/05, para formalizar a aliança com vistas à disputa da Presidência da República.

Enviado por Murillo de Aragão 27, abril, 2006 | 10:26

Partido tranqüilo

“Quando vejo a situação do Alckmin e a angústia do Renan eu penso: puxa, até que o PT é um partido tranqüilo” – assim reagiu Lula em clima de campanha eleitoral, ao participar do lançamento de um livro do senador Aloizio Mercadante, líder do governo no Senado. Ele reafirmou que não tem pressa em anunciar que é candidato porque tem muita inauguração pela frente. Se dissesse que é candidato, não poderia participar desses atos (O Estado de S. Paulo).

Enviado por Murillo de Aragão 27, abril, 2006 | 10:26

Depoimento de Dirceu

O ex-ministro José Dirceu foi convocado a prestar depoimento na próxima semana, dia 04/05, no inquérito que investiga um esquema de corrupção na prefeitura de Santo André (SP), na administração do prefeito petista Celso Daniel, assassinado em 2002. Os promotores suspeitam que parte dos R$ 100 milhões movimentados pelo esquema tenha passado pelas mãos do ex-ministro para financiar campanhas do PT (O Estado de S. Paulo).

Enviado por Murillo de Aragão 26, abril, 2006 | 10:14

Garotinho devolve dinheiro

O pré-candidato do PMDB à presidência da República, Anthony Garotinho (RJ) anunciou em seu site que vai devolver a quantia de R$ 650 mil recebida de doadores para financiar sua campanha às previas do partido, na disputa com o governador gaúcho, Germano Rigotto (Folha de S. Paulo). Doadores de Garotinho estão sob suspeita de serem empresas de fachada ou que faziam negócios com o Estado (O Globo).


Enviado por Murillo de Aragão 26, abril, 2006 | 10:14

Tensão dificulta aliança

Falta de entendimentos em três estados (BA, SE e MA) estão dificultando os entendimentos entre o PSDB e o PFL para fechar a chapa que vai disputar contra Lula. Nesses estados, o PSDB resiste a apoiar os indicados do PFL para a disputa dos governos locais. Uma reunião para tratar do assunto foi realizada ontem entre o candidato Geraldo Alckmin e os presidentes do PSDB, Tasso Jereissati, e do PFL, Jorge Bornhausen (Folha de S. Paulo).

Enviado por Murillo de Aragão 26, abril, 2006 | 10:14