Cristovam candidato

O PDT anuncia na próxima semana o lançamento da candidatura do senador Cristovam Buarque (DF) à Presidência da República. O partido fará sua convenção no dia 12 de junho para formalizar a decisão.

Enviado por Murillo de Aragão 12, maio, 2006 | 10:40

Reação na Câmara

Líderes dos partidos da base de apoio governo reagiram à nova lista de 81 parlamentares supostamente envolvidos com o desvio de recursos do Orçamento, como revelou a assessora especial do Ministério da Saúde, Maria da Penha Lino. O líder do PT, Arlindo Chinaglia (SP), quer que o presidente da Casa, Aldo Rebello (PCdoB-SP), convoque uma cadeia de rádio e TV e faça uma defesa firme dos parlamentares.
A divulgação dos novos nomes transformou o plenário em muro de lamentações. O líder do PL, Luciano Castro (AM), chorou enquanto discursava na tribuna. Os partidos PSol e PV iniciaram a coleta de assinaturas para criar uma CPI para investigar o caso. Em Cuiabá, o deputado Carlos Rodrigues (ex-PL) foi acareado com um representante da empresa Planam, que fazia os pagamentos. Em trecho de conversas telefônicas gravadas, alguém pergunta: “onde estão os R$ 9 mil do Carlos Rodrigues?” (O Globo).

Enviado por Murillo de Aragão 12, maio, 2006 | 10:39

O Acre por um cavalo

Durante entrevista ontem em Viena, o presidente da Bolívia, Evo Morales, atacou o Brasil e disse que a Petrobrás é contrabandista e sonegadora de impostos. Disse também que não rompeu contratos com a decretação da expropriação da exploração de petróleo e gás porque eles eram ilegais e inconstitucionais. Disse ainda que a Bolívia cedeu o Acre ao Brasil, no início do Século 19, por um cavalo. Autoridades do governo brasileiro disseram que as declarações de Morales foram além do razoável. Para o ministro Celso Amorim, há um contraste entre o que se acorda entre os dois países e as declarações públicas. Para ele, o Brasil precisa saber “em que terreno estamos pisando”. Está previsto para hoje um encontro entre Lula e Evo Morales, em Viena, onde os dois participam de uma cúpula União Européia-America Latina.
A revista inglesa The Economist publicou que Lula foi humilhado pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez, de quem é um coadjuvante no Continente (O Estado de S. Paulo).

Enviado por Murillo de Aragão 12, maio, 2006 | 10:38

A imprensa e o clima político

presidente da Bolívia, Evo Morales, acusou a Petrobrás de ser contrabandista e sonegadora de impostos e atacou o Brasil. A revista inglesa The Economist afirma que Lula se transformou em um coadjuvante de Hugo Chávez e foi humilhado por ele. Para membros do governo brasileiro, Morales “foi muito além do razoável”. Na Câmara, deputados da base de apoio do governo se rebelam contra a nova lista de 81 nomes de supostos envolvidos no escândalo da compra superfaturada de ambulâncias. Houve cenas de desespero e choro em plenário. Um ex-gerente de hotel em Brasília disse que via grupos de deputados entrando com as mãos vazias e saíam levando envelopes. José Dirceu sofre constrangimento em vôo para Nova York e o banco Opportunity confirma tentativa de extorsão do PT. O PMDB caminha para entendimento dando prioridade a alianças regionais com vistas a eleger até 14 governadores. Só no segundo turno o partido definiria que candidato vai apoiar. O ex-presidente Itamar Franco tem encontro marcado com líderes do PT na segunda-feira.

Enviado por Murillo de Aragão 12, maio, 2006 | 10:37

ESSE É TALVEZ O PIOR CONGRESSO DA HISTÓRIA DO BRASIL

São Paulo, 12 – O Congresso brasileiro chegou ao fundo do poço, na avaliação do cientista político Murillo de Aragão, da Arko Advice.
Para ele, a manutenção do quadro político do Congresso atual é “um risco à democracia”. “O episódio das sanguessugas, mais a
eleição de Severino Cavalcanti, mais o mensalão e tudo o que aconteceu nessa legislatura revelam que, provavelmente, o Congresso
atingiu seu ponto mais baixo na história republicana. É talvez o pior Congresso da história do Brasil realmente a manutenção do
quadro político com esse Congresso é um risco à democracia”, disse, em entrevista ao Broadcast Ao Vivo.


Isso talvez explique, segundo ele, a aparente indiferença com que a opinião pública tem tratado o escândalo das ambulâncias. “O
Congresso é tão mal avaliado, que um escândalo desse tamanho, talvez o maior escândalo em termos de número de parlamentares
envolvidos, não causa indignação porque todo mundo acha que aquilo ali é uma bagunça mesmo. É lamentável para a democracia
esse desprezo da opinião pública”, afirmou.


Aragão comentou ainda o depoimento do ex-secretário do PT Silvio Pereira à CPI dos Bingos esta semana. “Se ele continuar na linha
que adotou na CPI dos Bingos, o episódio vai esfriar. Ficou ridículo para ele e para o governo todo o episódio. Porém, se ele resolver
falar mais, aí esquenta”, disse.


Perguntado ainda sobre a candidatura do PMDB à Presidência da República, Aragão disse que a tendência é que o partido fique
sem candidato próprio. “É um partido muito dividido e acho que não vai haver consenso”, disse. (Josué Leonel e Luciana Xavier, fim)


Para ouvir, acesse o seguinte endereço:
www.ae.com.br/broadcast/entrevistas

Enviado por Murillo de Aragão 12, maio, 2006 | 3:21

Pacote agrícola

O governo quer antecipar o anúncio de medidas para socorrer produtores rurais que programam umamarcha em Brasília na próxima semana (O Estado de S. Paulo).

Enviado por Murillo de Aragão 11, maio, 2006 | 11:07

Cortes no Orçamento

Os cortes no Orçamento de 2006, a serem anunciados na próxima semana, serão do tamanho para que seja cumprida a meta de superávit fiscal de 4,25% do PIB (O Estado de S. Paulo).

Enviado por Murillo de Aragão 11, maio, 2006 | 11:07

Cenas externas

Lula sancionou a Lei Eleitoral estabelecendo as regras para as eleições deste ano. O presidente vetou o artigo que proibia o uso de cenas externas no programa de televisão do horário eleitoral. Com isso, a oposição poderá usar cenas de depoimentos nas CPIs e o governo se valer de cenas de inaugurações de obras do governo (O Globo).

Enviado por Murillo de Aragão 11, maio, 2006 | 11:06

Palocci para deputado

O diretório municipal do PT, em Ribeirão Preto, fez uma sondagem junto aos filiados e constatou que o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci é o nome mais forte para disputar uma vaga de deputado federal. Ele obteve 316 indicações de um universo de 540 pessoas (O Globo).

Enviado por Murillo de Aragão 11, maio, 2006 | 11:06

União das campanhas

O PSDB resolveu unir as campanhas dos candidatos a Presidência da República e ao governo do Estado de SP. O pré-candidato Geraldo Alckmin convenceu o vereador José Aníbal a desistir da candidatura ao governo do estado e apoiar o ex-prefeito da capital José Serra (O Estado de S. Paulo).

Enviado por Murillo de Aragão 11, maio, 2006 | 11:06